09
Dez 16

Nisa Pappers

– Cada vez sei mais sobre o que fizeste no Natal passado -

 

Adoro a BTL! Bolsa de Turismo de Lisboa, e ainda mais quando a autarquia investe cerca de 300 mil euros (600 mil contos) numa caixa metálica usada na festa do quintal de Nisa que chegou atrasada à própria festa e que se a lenda persistir não será pontual como o pai Natal na BTL.

 

Essa caixa que ficou em pouco mais de 120 mil euros (240 mil contos), foi um desenho de uma cabeça só, assim como a ida de Nisa à BTL, ideia de uma cabeça só. Nunca lá estivemos? Ai não??? Enfim! Memória curta e de cú lavado. Local de descarga – Curral da ádúa. Destino – Enferrujar para sempre depois de 2017. “acabou a idade da pedra” … pudera…começou a idade do ferro. Enferrujado.

 

Essa caixa e esse esbanjamento de dinheiro do município deve-se à localização dessa caixa na FIL. Para quem não saiba, a caixa vai estar à entrada do pavilhão. Valerá a pena? O que temos para mostrar? É fácil! Uma edil narcisista, individualista e mandatária. Quem foi consultado? O mesmo problema de sempre…espera, olha as fotos com os famosos…o deslumbramento em ser importante por cinco minutos…ninguém lhe passa charuto…têm é medo e mijam-se pernas abaixo. Será que ao menos o coelho barbudo soube? Porque os varredores do partido que não se pode dizer o nome em nada foram ouvidos. Alías, nunca o são.

 

Espera lá! Mas não era a tal cambra que estava falida? Não era a cambra que devia não sei quanto a quem e o quê? O que se passará em 2017 quando a edil for derrotada nas eleições? Estará a cambra mais endividada ainda?

- Certo é, com tanto devaneio não há euros que resistam! Mas a boa nova é o slogan de campanha:

GOVERNEI SEM ORÇAMENTO - Tadinha

 

 – Ora porra!!! Se não tem orçamento é porque o documento que apresentou e que foi votado em reunião de cambra era uma aberração. Se o partido que não se pode dizer o nome sempre aprovou as ideias deste executivo, e até no site fazem questão de colocar a estatística dos aprovamentos por unanimidade, porque será que chumbaram este?

 

Dá para perceber a estratégia, fazer mal propositadamente para ser a coitadinha, a vítima. E eu cheia de pena…pois pudera. Estratégia de terra batida.

 

De boas intenções está a terra do pai Natal cheia…assim como as mangueiras do Nisa em festa que às duas da manhã regavam o recinto com xixi cheio de ácido úrico no chão. Ólhó meu pé. Ólhó salpico. Devia aí meu. Essa é a minha mangueira. Por horas foi denominada de festa da mangueira.

Quem mandou? Vais pagar! Fechaste as casas de banho e a “malta” xixizou o chão. Sorte dos súbditos estarem no local a beber copos à borla que taparam o buraco da edil. Pelo menos esse buraco foi tapado.

 

Mas o buraco dos concursos e das cunhas é que não conseguem ser tapadas.

 

(dia de assembleia municipal – 14:00 horas – uma hora antes da reunião da assembleia municipal):

 - Ai de alguém da assembleia daqui a pouco, ou ainda hoje, saiba que a Lúcifer ficou perto do satan a efetivo na escola, que o Dr.lento sobe de categoria e o Lófio entrou no quadro da cambra sem saber ler nem escrever. Se alguém souber é apenas porque apenas vocês, e repito, vocês, são os bufos da cambra.

Lúcifer, Lento, Lófio, assinem lá aqui de cruz os nisa pappers que o resto camuflamos nós (cappice).

E passou, e passou, mas pelas 14:50 já era público! Nada se guarda e tudo se esconde. Venha de lá essa taça de branco frizante e faça-se um jantar casual.

Uma coisa é certa, têm a vida resolvida mas ganharam a submissão perante os devaneios mais dementes da idadil. Cuidado.

 

Ó Thiago, mas não era a japonesa que manobrava os concursos? (voz da consciência) – Não babalú! Os bobys e os tarecos de antigamente tinham a fama, estes agora é que têm os proveitos. AHHHH!!! Dá que pensar. Quem são estes? Fácil o Có que agora apenas é có, o lelo que agora é encarregado, a rena que agora é unguenta, os menires do patalou…os lixos de sempre. Vamos jantar?

 

Felizmente que os trabalhadores não irão ter o jantar de Natal. Quer dizer, ter têm, não convidam é a Edil. Porquê? Porque não merece. Nem com a cunha do Dr.lento a querem lá (uma no cravo (PS), uma no cravo (CDU), uma no cravo (biblioteca) e uma na ferradura (anda, dá cá o meu))!

 

Rica prenda de Natal, tabletes para os gaiatos da escola. Esperem lá! Atão não era tudo previsto em concurso público? Ou esticou o orçamento de um lado para outro? Espera, meteu cunha numa loja informática do partido e cobrou favores, hábito da corja democrática deste partido a nível local. Thiago, ainda faltam mais trinta. Ora bolas. Desta vez é que não esperava. Serão para a coudelaria de Alter?

 

Dê-se um presente de Natal a Alpalhão. Querem um largo arranjado! Tomem lá. Mas com uma condição. A cambra paga tudo de uma vez, mas a obra tem que durar até à campanha e ser inaugurada durante a campanha. Como sabes isso. Sei e pronto. Abre-se as pernas e lá vai 99% da obra feita com 1% a restar. Mas mantenham-se ocupados, bebam cerveja no café do largo e espiolhem a luz que é gasta no polidesportivo, não vale é pedir a chave à junta e beber copos na tasca do floreado.

 

Ó Nisa, Nisa, sempre bela e a precisar de inovações. Arrebente-se os canos de água do bairro da cevadeira e espalhe-se a voz que a cambra não possuía os planos urbanos da localização dos esgotos e etc. De quem é a culpa? Pois. Que maravilha. Que belas costas que o partido que não se pode dizer o nome tem. Dá jeito ser forte com os fracos e fraca com os fortes. Ajunta-me aí duas novas: - Ora junta lá o união ao barriguinha gorda e assim controlamos melhor os movimentos que o presidente faz durante o seu horário de trabalho. Parece que a princesa da cadeia sairá de lá também e as mudanças, essas, são todas políticas. Vamos favorecer os privilegiados que tocam o céu…ou que tocam as nalgas da edil.

 

Mas e se mandarmos imprimir uns documentos à conta da cambra? Sim, mobilizamos o taxista exclusivo da presidência, gastamos tinteiros e recursos da cambra (carrinha, impressoras, empregados da autarquia durante o trabalho – Tempo laboral) tudo por uma papel. Para parar uma bem-dita difamação…como se diz no Brasil…jeito de birrinha…isto porque a edil gasta mais tempo a perseguir as pessoas e os trabalhadores que a dirigir um concelho. Estamos pobres. O pai Natal vai esquecer-se de nós. Felizes varredores que abandonaram a reunião.

 

Para terminar esta minha prenda de antecipação ao Natal, quais foram realmente os projetos que foram feitos nos últimos 3 anos no concelho? Vá, tirando o encerramento da Etaproni, o não pagamento dos 160.000 euros e o forte ataque aos trabalhadores e vereadores do partido que não se pode dizer o nome…as dezenas de fotos publicadas no site em promoção própria do seu alter-ego…eu digo:

- Mercado Municipal – Anterior executivo

- Conhal – Anterior executivo ( e desviado orçamento do projeto)

Tirando estes obras…ficam as de cosmética, em que a maior é o cemitério da fonte frade.

Bom Natal a todos e até dia 25, ou quem sabe…24…

Não se engasguem…continuo independente e exclusiva!

 

 

 

391291_414350105275349_1855449286_n_large.jpg

charge_grd_613.jpg

corrupto.jpg

financiamento-privado.gif

images.jpg

papai-noel-piada.jpg

 

 

 

 

publicado por noticiasdenisa às 20:02
Dezembro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO